Todas Musicas
Portal de Entretenimento Africano

Pinto da Costa fala em ataques e mentira: O objetivo é sempre o mesmo


ad

Pinto da Costa fala em ataques e mentira: O objetivo é sempre o mesmo
Pinto da Costa fala em ataques e mentira: O objetivo é sempre o mesmo

 

Pinto da Costa recorreu ao seu editorial da revista Dragões para se pronunciar sobre a atualidade em torno do FC Porto, nomeadamente sobre o mercado.

 

O presidente dos Dragões acusou a comunicação social de Lisboa de tentar desestabilizar e desunir os adeptos portistas, com recurso ao que entende ser mentiras e manipulações.

O líder azul e branco recordou pelo meio a Supertaça, considerando a derrota diante do Benfica como uma infelicidade e considera que a sua equipa foi muito superior.

 

 

Pinto da Costa lembra também o recorde da venda de Otávio e acredita que Sérgio Conceição irá aprimorar as qualidades de Nico González, Fran Navarro e Alan Varela.

 

Veja abaixo a sua mensagem na íntegra:

Há coisas que nunca mudam. 2023/2024 ainda mal começou, mas os nossos inimigos habituais, aqueles que escrevem em alguns jornais e fazem comentários nas televisões de Lisboa, já lançaram os ataques do costume para tentar desestabilizar-nos. Eles sabem que não conseguem interferir nas decisões da nossa estrutura e no desempenho da nossa equipa, por isso procuram condicionar o ambiente que as envolve. O objetivo é sempre o mesmo: desunir os adeptos do FC Porto. E os meios utilizados também não variam: recorrem à mentira e à manipulação.

Nas últimas semanas, têm mentido e manipulado a realidade sobre assuntos tão diversos como o desempenho desportivo da nossa equipa – que aos olhos deles é sempre muito pior do que o que se vê no campo -, a nossa intervenção no mercado de transferências – alegam sempre que não temos capacidade para comprar e vender bem – ou a violência no desporto – a culpa é sempre do FC Porto, mesmo que os assassinatos e as violações sejam praticados por membros de outros clubes.

Se afastarmos a lente da imprensa de Lisboa e olharmos de frente para a realidade vemos cenários diferentes. O FC Porto arrancou com um resultado infeliz na Supertaça – apesar de ter sido largamente superior ao adversário durante boa parte do tempo – e depois somou duas vitórias nas duas primeiras jornadas. O nosso plantel foi reforçado com três jogadores que ainda são jovens, mas já exibem qualidades que indiscutíveis que serão naturalmente aprimoradas pelo Sérgio Conceição. O Otávio, de quem todos gostávamos muito e sobre quem há pouco tempo os nossos inimigos garantiam que sairia a custo zero, foi transferido por um valor recorde. E não há registo de qualquer situação relevante de violência, seja dentro do campo ou envolvendo os nossos adeptos, para vergonha dos papagaios que procuram colar-nos os rótulos que – eles sim – têm agarrados à pele.

É por estes motivos e por ter noção da qualidade com que se trabalha nesta casa que acredito que estamos no bom caminho para atingir os objetivos ambiciosos com que enfrentamos a época. Queremos chegar ao fim com mais troféus no museu do que os que já lá estão.

P.S.: Este mês despediu-se de nós o Eng.º Diogo Paiva Brandão, com quem tive o gosto de trabalhar durante mais de 20 anos. Partiu muito cedo, mas pôde orgulhar-se de ter dado grandes contributos para o desenvolvimento do clube que amou durante toda a vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.